quarta-feira, 13 de setembro de 2017

PMSP convoca PEI

Os candidatos acima convocados deverão comparecer ao Auditório da SME/COGEP, sito à Avenida Angélica, 2606, Consolação
- CEP 01228-200 - São Paulo / SP, de acordo com o seguinte cronograma:
PROF.DE ED.INFANTIL
03/10/2017
09:00 às 10:00 2019 a 2065
10:00 às 11:00 2066 a 2110
11:00 às 12:00 2111 a 2158
13:00 às 14:00 2159 a 2196
14:00 às 15:00 2197 a 2239
15:00 às 16:00 2240 a 2281
16:00 às 17:00 2282 a 2326
17:00 às 17:30 Retardatários do dia
04/10/2017
09:00 às 10:00 2327 a 2367
10:00 às 11:00 2368 a 2410
11:00 às 12:00 2411 a 2452
13:00 às 14:00 2453 a 2506
14:00 às 15:00 2507 a 2543
15:00 às 16:00 2544 a 2578
16:00 às 17:00 2579 a 2614
17:00 às 17:30 Retardatários do dia
05/10/2017
09:00 às 10:00 2615 a 2650
10:00 às 11:00 2651 a 2680
LEI 15.939/13 Classificação NNA
11:00 às 12:00 660 a 692
13:00 às 14:00 693 a 726
14:00 às 15:00 727 a 762
15:00 às 16:00 763 a 800
16:00 às 16:30 Retardatários da Escolha
OBSERVAÇÕES:
1 - Os interessados ou seus procuradores habilitados para tal deverão comparecer no local e horário acima indicado, munidos
dos seguintes documentos:
- cédula de identidade
- demonstrativo de pagamento (quando for servidor municipal)
1.1. Os procuradores deverão estar munidos de cópia dos documentos de seus representantes e dos respectivos documentos
de procuração.
2 - No final de cada sessão serão chamados os retardatários do horário, obedecendo à ordem de classificação.
3 - No final do processo de escolha serão chamados os retardatários da escolha, obedecendo à ordem de classificação nos
moldes do cronograma supra.


terça-feira, 12 de setembro de 2017

PMSP Convoca para Educação: PEIF

Os candidatos acima convocados deverão comparecer ao Auditório da COGEP, sito à Avenida Angélica, 2606, Consolação - CEP 01228-200 - São Paulo / SP, de acordo com o seguinte cronograma: 
PROF.ED.INF.E ENS.FUND.I 
26/09/2017 
08h00 às 09h00 9239 a 9283 
09h00 às 10h00 9284 a 9326 
10h00 às 11h00 9327 a 9369 
11h00 às 12h00 9370 a 9419 
13h00 às 14h00 9420 a 9463 
14h00 às 15h00 9464 a 9505 
15h00 às 16h00 9506 a 9548 
16h00 às 17h00 9549 a 9595 
17h00 às 17h30min Retardatários do dia 
27/09/2017 
08h00 às 09h00 9596 a 9640
 09h00 às 10h00 9641 a 9681 
10h00 às 11h00 9682 a 9728 
11h00 às 12h00 9729 a 9773 
13h00 às 14h00 9774 a 9814 
14h00 às 15h00 9815 a 9857 
15h00 às 16h00 9858 a 9900 
16h00 às 17h00 9901 a 9946 
17h00 às 17h30min Retardatários do dia 
28/09/2017 
08h00 às 09h00 9947 a 9989 
09h00 às 10h00 9990 a 10.035 
10h00 às 11h00 10.036 a 10.077 
11h00 às 12h00 10.078 a 10.125 
13h00 às 14h00 10.126 a 10.169 
14h00 às 15h00 10.170 a 10.211 
15h00 às 16h00 10.212 a 10.254 
16h00 às 17h00 10.255 a 10.302 
17h00 às 17h30min Retardatários do dia 
29/09/2017 
08h00 às 09h00 10.303 a 10.344
 09h00 às 10h00 10.345 a 10.387 
10h00 às 11h00 10.388 a 10.429 
11h00 às 12h00 10.430 a 10.477 
13h00 às 14h00 10.478 a 10.521 
14h00 às 15h00 10.522 a 10.564 
15h00 às 16h00 10.565 a 10.608 
16h00 às 17h00 10.609 a 10.654 
17h00 às 17h30min Retardatários do dia 
OBSERVAÇÕES: 1 - Os interessados ou seus procuradores habilitados para tal deverão comparecer no local e horário acima indicado, munidos dos seguintes documentos: - cédula de identidade - demonstrativo de pagamento (quando for servidor municipal) 1.1. Os procuradores deverão estar munidos de cópia dos documentos de seus representantes e dos respectivos documentos de procuração. 2 - No final de cada sessão serão chamados os retardatários do horário, obedecendo à ordem de classificação. 3 - No final do processo de escolha serão chamados os retardatários da escolha, obedecendo à ordem de classificação nos moldes do cronograma supra. 4 - O não comparecimento dos candidatos convocados às sessões de escolha, acarretará a imediata disponibilização das vagas para chamadas subsequentes de outros candidatos aprovados.

domingo, 3 de setembro de 2017

Questão salarial

Estamos vendo neste ano de 2017 uma banalização e principalmente um ataque aos servidores público e em especial a carreira de professor.
Nas cidades do Alto Tietê professores enfrentam a cada dia maiores dificuldades para exercer sua profissão. Diversos são o s desafios: falta de material, violência escolar, falta de segurança, assédio moral e por último e não menos importante salários baixíssimos.
Este último item foi tema de paralisações e greves na região. Em Suzano, servidores incluindo professores entraram em greve por reajuste salarial, após o atual prefeito propor apenas 3% divididos entre este ano e 2018 e por fim serem agredidos em protesto na Câmara Municipal.
Em Ferraz de Vasconcelos o reajuste previsto para o mês de Maio previsto nem surgiu na pauta da Câmara.
Já em Itaquaquecetuba além de não haver reajuste a administração municipal tentou nos últimos dias reduzir o salário de professores tirando o valor pago do horário de estudo. Entretanto, devido a protestos dos profissionais da Educação tal situação foi revertida.

Foto: http://sservidores.org.br/
Em Poá, servidores enfrenta situação parecida com os outros municípios, entretanto, com um agravante: há o risco de exonerações.
Contudo, ainda encontramos pessoas na sociedade que consideram o movimento de greve como ilegítimo e que consideram que professores ganham bem.
Entretanto, isto é ignorância sobre o assunto ou discurso reacionário de pessoas que reconhecem na imagem do professor um profissional propicio para auxílio na transformação social, e querem que tal profissão seja sucateada.
Ao verificarmos, por exemplo, o Parecer CNE/CBE  n.º 08/2010 na parte de " Valorização dos professores" dados da discrepância salarial entre professores e outras áreas:

De acordo com o mesmo parecer uma tentativa de valorização do Magistério e diminuição da diferença salarial encontrada foi a criação da Lei do Piso do Magistério, entretanto, há ainda descumprimento da lei do Piso como mostra os dados da Confederação Nacional dos trabalhadores da Educação:


As informações demonstram exatamente o que se pretende com este texto: mostrar que apesar da importância que o professor exerce na formação de todos os cidadãos brasileiros, sua valorização salarial não se aproxime nem um pouco desta importante carreira.
A sociedade capitalista via seus governos, uma grande parte corrupta, continuam sem prestar o devido valor a carreira da educação, o que de acordo com pesquisas, está afastando cada dia mais a juventude da vontade de ser professor. Isso pode acarretar, daqui alguns anos, falta de profissionais para a sala de aula.
Será que é isso que pais, estudantes e sociedade em geral querem?
Será que vamos deixar que corruptos que roubam milhões e que promovem cortes de milhões no orçamento da Educação prevalecerem?
O que fazer?

SINTEP realiza Ato em Poá

O Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Poá - SINTEP - realizou na última terça - feira, 29/08, Ato e  Assembleia em frente a Câmara Municipal de Poá em protesto as propostas encaminhadas pela secretaria de Educação de Poá para as Unidades Escolares com o objetivo de professores(as) fizessem a escolha  do que a SME deveria fazer para reduzir custos. Postamos isto no neste blog, leia: Poá: Propostas!!!
Professora da Rede municipal em protesto.
Estiveram presentes no ato e assembleia diversas lideranças como o presidente do Sindicato dos Vidraceiros de Ferraz de Vasconcelos, Vereador de Ferraz de Vasconcelos Claudio Ramos(PT), Maria Izabel Noronha presidenta da APEOESP, Carlos Gianazzi deputado estadual (PSOL) e Douglas Izzo presidente da CUT- SP. Além de diversos (as) professores (as) da rede municipal, pais e estudantes.
Maria Izabel Noronha da APEOESP
Diretoria do SINTEP em Assembleia.
O Sindicato juntamente com trabalhadores e pais contestam os números apresentados pela SME e discordam totalmente das propostas de redução salarial dos profissionais e principalmente o fato de não haver diálogo com o sindicato para encontrarem em conjunto soluções para a questão.


Audiência Pública

Em assembleia a categoria decidiu realizar mobilização para participação em Audiência Pública a ser realizada na ALESP no próximo dia 04/09 a partir das 19h e promover nova assembleia no dia 12/09.

Presidente do SINTEP Rodrigo Botelho Dos Santos convocando para Audiência Pública na ALESP.

Vejam outras fotos:

Pais em protesto.




Deputado Estadual Carlos Gianazzi(PSOL) ao fundo.


segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Poá: PROPOSTAS!!!

Na semana passada, a Secretaria Municipal de Educação de Poá/SP encaminhou para as escolas municipais dois modelos de propostas de contenção de gastos alterando jornada de trabalho de professores e consequentemente os vencimentos. Vejam:

proposta 1.


proposta 2
Exposto as propostas o que se pretende é sem(?) realizar demissões:a) com a proposta n.º1 reduzindo a jornada semanal de trabalho e consequentemente os vencimentos dos professores, "economizar" mensalmente R$ 1.436.000,00 ; b) na proposta n.º 2 a ideia é "economizar" por mês R$ 1.486.000,00 ; uma diferença em reais de uma proposta para outra equivalente há R$50.000,00.
Pode haver a dúvida se a ideia de redução de salário é possível legalmente já que no Art.37 da CF88 no item XV que declara " o subsidio e os vencimentos dos ocupantes de cargos públicos (são) irredutíveis." Entretanto em relação a CLT encontramos jurisprudência referente ao assunto:
"Além da hipótese de redução por meio de negociação coletiva, o Tribunal Superior do Trabalho (TST), com base no caput do art. 320 da CLT (“A remuneração dos professores será fixada pelo número de aulas semanais, na conformidade dos horários”), construiu a possibilidade de redução do salário do professor em consequência da diminuição proporcional do número de aulas. O entendimento foi consolidado na Orientação Jurisprudencial (OJ) n. 244 da Subseção de Dissídios Individuais n. 1 (SDI-I) e no Precedente Normativo (PN) n. 78 da Seção de Dissídios Coletivos (SDC):OJ-SDI1-244 PROFESSOR. REDUÇÃO DA CARGA HORÁRIA. POSSIBILIDADE (inserida em 20.06.2001) A redução da carga horária do professor, em virtude da diminuição do número de alunos, não constitui alteração contratual, uma vez que não implica redução do valor da hora-aula. PN-78 PROFESSOR. REDUÇÃO SALARIAL NÃO CONFIGURADA (negativo)"(RODRIGO BEZERRA MARTINS, 2014)"
Entretanto, é sine qua nom lembrar que estamos tratando de servidores públicos regidos por regime estatutário próprio.Mas mesmo no caso de servidores com Plano de Carreira e estatuto próprios há caso de possibilidade de alteração de jornada e consequente redução ou aumento de vencimentos.
Temos como exemplo o município de São Paulo que anualmente professores de Ensino Fundamental I e do Ensino Fundamental II e Médio que tem como jornada normal de trabalho a "Jornada Básica Docente - JBD" de carga horária 30 horas semanais podem optar pela " Jornada Integral Especial de Formação - Jeif" que altera a carga horária para 40 horas semanais e aumenta os vencimentos dos professores que a optarem.
Um outro exemplo, e que vem da nossa região, é na cidade de Ferraz de Vasconcelos que nos Art. 44 e Art. 45 §1°, §2º e §3° da Lei Complementar 315 /2016 definem a proporcionalidade dos vencimentos a jornada e a possibilidade de mudança de jornada:

O que é imprescindível registrar é que nos dois exemplos citados o de São Paulo e de Ferraz de Vasconcelos tais mudanças de jornadas e posterior mudança de vencimentos estão previstas em leis e portarias o que garante a legalidade do processo. O que, acreditamos, tem que ser feito no município de Poá.
Mudanças na vida trabalhista dos servidores devem ser regulamentadas por intermédio de lei ou leis votadas pela Câmara Municipal, que ao nosso ver, tem que ter caráter provisório, ou seja, por se tratar de uma necessidade emergencial e há movimentos em curso para que a situação financeira da cidade volte ao normal, é importante que ao regulamentar tais mudanças que seja estipulado prazo de 12 ou 24 meses, por exemplo,  para que tanto jornada e vencimentos voltem ao normal, isso se servidores e governantes entrarem em acordo sobre o tema, após findada a crise.
O prazo é necessário para que não haja aí um golpe na classe trabalhadora e após crise cessada tenha uma verdadeira redução salarial.

PROPOSTA AOS VEREADORES E AO EXECUTIVO

Na mesma linha da proposta encaminhada pela SME poaense aos professores, encaminho uma singela proposta aos vereadores e aos integrantes do executivo representados pelo atual prefeito Gian Lopes.
Antes uma questão: tal proposta apresentada pela secretária Juliana está sendo motivo de discordância por parte dos profissionais da Educação. De acordo com o SINTEP:

"O governo insinua que há participação popular na construção de ideias, no entanto não é claro nas informações e só trazem propostas prontas para serem debatidas.
O SINTEP propõe que as reuniões para tratar desses assuntos não sejam feitas somente com os gestores e sugere que a SME convoque todos os educadores, assim como fez quando se discutiu a questão da pontuação para atribuição. Já está mais do que provado de que as informações não chegam às claras as unidades escolares causando transtornos no ambiente educacional.
A SME quer reduzir em 1,5 milhões mensais a folha de pagamento da educação. Cálculos realizados pelo SINTEP indicam que, com o fim das gratificações de assiduidade pagas aos docentes já propostas pelo governo, corte nos gastos com comissionados e criação de jornadas docentes e administrativas que SEJAM OPCIONAIS e não impostas aos educadores como está sendo feita, já são suficientes para contribuir com a redução da folha de pagamento da educação. Basta observar que, sem nenhuma redução na folha de pagamento da educação, nosso percentual incidente no orçamento previsto (325 milhões), já sem o ISS, representaria cerca de 27% do mesmo, que significa 50% da folha de pagamento. E olha que somos cerca de 55% dos servidores!!! "
Outro ponto, não levantado pelo SINTEP, é que até agora não foi apresentado pela administração municipal o enxugamento previsto na própria carne: demissão de comissionados e diminuição de despesas de secretárias; como prevê a própria legislação vigente. Sempre que se trata de redução de gastos caminha- se para o tema demissão, que vai logo para demissão de servidores, e chega sem dó nos professores.

***
Retornando a proposta para legisladores e executivo, alega - se que não é possível a redução de salários de vereadores e membros do executivo municipal pois a legislação diz que tal situação só valerá para próxima legislatura.Entretanto, ao invés de promover lei que reduza salários de vereadores, secretários, vice - prefeito e prefeito, que seja feito da mesma maneira  que se propõe aos professores: redução de jornada e consequente redução salarial, mas não permanente, provisória, fazendo apenas a adequação da carga horária.
Na prática: tanto prefeito como secretários e vereadores são contratados oficialmente por por 40 horas semanais. No caso do Prefeito, este recebe por 40h o valor de R$ 22.400,00 que no total ao ano corresponde ao valor de R$ 268.800,00, entretanto, o prefeito ganha por hora trabalhada R$140, 00, se diminuirmos sua carga horária de trabalho para 30 horas semanais se salário cairia para R$16.800,00; ou seja, menos R$5.600 ao mês totalizando R$67.000,00 ao ano. Aí faria o mesmo com o vice - prefeito de R$12.500,00 para R$ 9.375,00(menos R$3125,00 mês e R$37.500,00 ao ano); o mesmo com os 17 vereadores que recebem o  valor de R$10.813,00 para R$8109,75 sendo a economia de R$2.703,25 ao mês por vereador, pelos 17 seria 45.955,25; e ao ano de R$32.439 por vereador e R$551.463,00 totalizando os 17; continuando com os secretários que hoje recebem R$12.000,00 passaria a ser R$9.000,00 economia de R$3000,00 por mês e de R$36.000,00 por ano, somando os 18 que ainda existem de acordo com o site da prefeitura economia de R$648.000,00 anuais.Proponho então, que da mesma forma que poderá ser reduzida a jornada de servidores e consequentemente seus salários, que se reduza a jornada e salários dos cargos políticos e comissionados, provisoriamente, apenas adequando a jornada.
O fato é, que independente dos valores não é visto por parte do governo iniciativa real de cortar na própria carne e de promover de forma real e efetiva a participação dos entes envolvidos e que sofrerão as consequências, na construção das soluções aos problemas. Não há participação popular de fato, apesar da realização de pseudo audiência pública. Há apenas o temor de servidores e o temor da população: de uns o medo de perder seu trabalho; de outros o temor de perder serviços essenciais por falta de alguém pra fazê-lo.

FONTES: SINTEP; https://drive.google.com/file/d/0B5ytrcZVuX6iRGZrdHJIYVo3V1k/view;http://prefeituradepoa.sp.gov.br/portal/secretarias/;  http://leideacesso.etransparencia.com.br/poa.prefeitura.sp/Portal/desktop.html?410;  www.conteudojuridico.com.br; CF88;

sábado, 19 de agosto de 2017

Marcas do Nazismo em SP


Decreto 7072/2017 - parte II

Escrevemos neste blog no dia 26 de Julho que o Governo Gian lopes havia decretado no dia 27 de Junho, o decreto n.º 7072/2017 que visa promover a "contenção de despesas em virtude da queda de arrecadação para manter as condições de equilíbrio entre receita e despesa no âmbito das finanças municipais". A época a intenção do post, além de fazer a população conhecer tal decreto, era também fazer conhecer que parte daquele decreto não estava sendo cumprido, no caso o Art. 10, item II, alínea "a" que faz referência a proibição de gratificações e funções gratificadas.
Outro ponto que citei no post, foi o relacionado ao também Art. 10, §2º:
"§ 2°. Fica determinado o prazo de 20 (vinte) dias a partir da publicação deste Decreto, para cada Secretário Municipal apresentar plano de redução de despesa de sua pasta, especialmente quanto ao inciso I deste artigo."(Art. 10)
A partir daí fizemos aquilo que seria o normal para quem quer saber o que está sendo pensado para sair da crise no município: solicitamos via sistema e-sic cópias dos planos elaborados por cada pasta da administração. Realizamos o pedido no dia 31 de Julho, ou seja, trinta e quatro dias depois do decreto, quatorze dias depois do prazo estipulado para que os planos de redução de despesas pudessem ser elaborados.
"De acordo com a Lei Federal 12.527/2011 e Lei Municipal 3838/15 que dispõe sobre o acesso a informação, solicito cópia de Plano de Redução de Despesas de cada secretaria municipal previsto no §2º do Art.10 do DECRETO n.º 7.07212017 de 27 de Junho de 2017 que "DISPÕE SOBRE A CONTENÇÃO DE DESPESAS EM VIRTUDE DA QUEDA DE ARRECADAÇÃO PARA MANTER AS CONDIÇÕES DE EQUILÍBRIO ENTRE RECEITA E DESPESA NO ÂMBITO DAS FINANÇAS MUNICIPAlS." desde já agradeço!"
No, último dia 18 de agosto, sexta - feira, ontem, recebemos a resposta, vejam com os próprios olhos:

Ou seja, mesmo passado o prazo os secretários não realizaram os planos necessários para reduzir os gastos públicos em suas pastas para apresentar a população uma resposta efetiva à crise que se apresenta.
Dá para acreditar que há seriedade no trabalho que tem sido feito na administração pública de Poá?
Nesse tempo entre o questionamento e resposta, ocorreu na Câmara Municipal, uma Audiência pública que não correspondeu nem um pouco as expectativas dos cidadãos, servidores e estudantes poaenses.
O que realmente tem sido feito?
Acreditamos que o primeiro passo é uma Auditoria independente das contas públicas coordenada pelo Ministério Público para averiguação  do que realmente deve ser cortado e onde há desperdício do dinheiro público. Outro ponto que deve ser implantado, é o projeto que pode ser encaminhado tanto pelo poder executivo quanto pelo poder legislativo de implantação do Orçamento Participativo, para que a população não tenha que ser só ouvida no período de crise, mas que em todos os momentos de elaboração e execução do orçamento as pessoas sejam ouvidas e possam efetivamente dizer o que é prioritário fazer com o dinheiro do povo. Pois, as audiências públicas de LOA e LDO são insuficientes no formato que são realizadas: em horários que a população não consegue participar e em  forma que a população não tem o poder de mudar verbas(as possíveis) de uma pasta a outra, de um projeto a outro, de um programa a outro.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Professores de Ferraz temem fim de bônus

Esta semana surgiu em Ferraz de Vasconcelos o rumor que o atual prefeito, Zé Biruta(PRB), estaria cogitando extinguir o Bônus Assiduidade dos professores da Rede Municipal, instituído pela Lei Municipal n.º 3.197/2013 e adquirido através de recurso do FUNDEB.
Cabe registrar que este ano os servidores públicos, inclusive professores, não tiveram reajuste salarial nem o previsto em lei com base no INPC.
Outro fato a ser colocado é que no Plano Municipal de Educação, aprovado em 2015, uma das estratégias era incorporar o Bônus Assiduidade no salário do professorado, algo que até agora não foi feito, e pelo visto não será.


Eleições de Diretoria e Conselho Fiscal da APROFEM - Triênio 2018/2021


quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Ferraz: mães se mobilizam por crianças da EMEF Dr. Alfredo Fróes Neto

Mães de alunos da EMEF Dr. Alfredo Fróes Neto da Rede de Ensino de Ferraz de Vasconcelos se mobilizaram via redes sociais para impedir que crianças sejam retiradas da unidade escolar no meio do ano letivo.
A escola erguida na década de 60 pelo Governo do Estado de S. Paulo e municipalizada pela prefeitura no segundo semestre de 2007 está em péssimas condições, principalmente no que se refere ao telhado da escola que no período de chuvas causa transtorno aos estudantes e funcionários.
No fim de Junho em audiência com vereadores a secretária de Educação declarou que a "o prédio que corre o risco de cair deverá ser praticamente reconstruído".(http://www.camaraferraz.sp.gov.br/blog/2017/06/30/secretaria-anuncia-a-reforma-da-emef-dr-alfredo-froes-neto/). Entretanto, até o momento não verificamos processo licitatório no portal da transparência com o intuito de tal reforma.
Enquanto isso, mães como medo que seus filhos sejam prejudicados com uma mudança repentina se mobilizam.

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Governo depositou a 5ª parcela do PNATE.

Inscrições abertas para Especializações – UNIFESP/UniCEU/UAB


Inscricoes_abertas_Especializacoes_UNIFESP_UniCEU_UAB_740_x_430.jpg
Entre 25 de julho e 24 de agosto, estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo de alunos para três cursos de Especialização, na modalidade a distância, ministrados pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) nos polos da Rede UniCEU/UAB.

São 2.728 vagas no total: 1 mil para Especialização em Gestão da Educação Pública, 864 para Especialização em Gestão Pública e mais 864 para Especialização em Gestão Pública Municipal.

Para participar, o candidato deve possuir formação de nível superior em curso reconhecido pelo MEC, ter familiaridade com o uso do computador, acesso à internet e e-mail e não ter sido matriculado em edições anteriores dos cursos em questão.

As inscrições devem ser realizadas por meio deste link.

Para mais informações, acesse o Edital clicando aqui.


Confira a relação dos Polos e vagas:


Curso
Polo
Vagas
Especialização em Gestão da Educação Pública
UniCEU Três Lagos – Polo UAB Barro Branco
50
UniCEU Capão Redondo – Polo UAB Capão Redondo
50
UniCEU Parque Veredas - Polo Chácara Dona Otília
50
UniCEU Azul da Cor do Mar - Polo Cidade Antonio Estevão de Carvalho
50
UniCEU Água Azul – Polo UAB Cidade Tiradentes
50
UniCEU Cidade Dutra – Polo UAB Interlagos
50
UniCEU Vila Atlântica – Polo UAB Jaraguá
50
UniCEU Vila do Sol – Polo UAB Jd. Ângela
50
UniCEU Jaçanã – Polo UAB Jd. Guapira
50
UniCEU Parelheiros – Polo UAB Jd. Novo Parelheiros
50
UniCEU São Rafael – Polo UAB Jd. Promorar
50
UniCEU Paraisópolis - Polo UAB Paraisópolis
50
UniCEU São Mateus – Polo UAB Pq. Boa Esperança
50
UniCEU Pq. Bristol – Polo UAB Pq. Bristol
50
UniCEU Navegantes - Polo UAB Parque Residencial Cocaia
50
UniCEU Tiquatira - Polo UAB Penha
50
UniCEU Formosa - Polo UAB Vila Formosa
50
UniCEU Casa Blanca - Polo UAB Vila das Belezas
50
UniCEU Perus - Polo UAB Vila Malvina
50
UniCEU EMEF Gilberto Dupas - Polo UAB Vila Nova Cachoeirinha
50
Especialização em Gestão Pública
UniCEU Alvarenga – Polo UAB Balneário São Francisco
54
UniCEU Três Lagos – Polo UAB Barro Branco
54
UniCEU Parque Veredas - Polo UAB Dona Otília
54
UniCEU Azul da Cor do Mar - Polo Cidade Antonio Estevão de Carvalho
54
UniCEU Água Azul – Polo UAB Cidade Tiradentes
54
UniCEU Cidade Dutra – Polo UAB Interlagos
54
UniCEU Vila Atlântica – Polo UAB Jaraguá
54
UniCEU Jardim Paulistano - Polo UAB Jardim Paulistano
54
UniCEU São Rafael – Polo UAB Jd. Promorar
54
UniCEU Parque São Carlos - Polo UAB Jardim São Carlos
54
UniCEU Paraisópolis - Polo UAB Paraisópolis
54
UniCEU Tiquatira - Polo UAB Penha
54
UniCEU Campo Limpo - Polo UAB Pirajussara
54
UniCEU Meninos – Polo UAB São João Clímaco
54
UniCEU Formosa - Polo UAB Vila Formosa
54
UniCEU Perus - Polo UAB Vila Malvina
54
Especialização em Gestão Pública Municipal
UniCEU Quinta do Sol - Polo UAB Cangaíba
54
UniCEU Capão Redondo - Polo UAB Capão Redondo
54
UniCEU Vila do Sol - Polo UAB Jardim Ângela
54
UniCEU Butantã - Polo UAB Jardim Esmeralda
54
UniCEU Jaçanã - Polo UAB Guapira
54
UniCEU Vila Curuçá - Polo UAB Jardim Mirangaia
54
UniCEU Jambeiro - Polo UAB Jardim Moreno
54
UniCEU Parelheiros - Polo UAB Jardim Novo Parelheiros
54
UniCEU Pêra Marmelo - Polo UAB Jardim Santa Lucrécia
54
UniCEU Rosa da China - Polo UAB Jardim São Roberto
54
UniCEU São Mateus - Polo UAB Boa Esperança
54
UniCEU Parque Bristol - Polo UAB Parque Bristol
54
UniCEU Navegantes - Polo UAB Parque Residencial Cocaia
54
UniCEU Aricanduva - Polo UAB Vila Aricanduva
54
UniCEU Casa Blanca - Polo UAB Vila das Belezas
54
UniCEU EMEF Gilberto Dupas - Polo UAB Vila Nova Cachoeirinha
54





Inscrições para Cursos Presenciais - APROFEM


HOJE, 27/07 (QUINTA-FEIRA), às 12h, serão abertas as inscrições para as turmas dos seguintes Cursos Presenciais:


Bullying: identificar, prevenir e combater

Turma 6: 29/07, 05/08 e 12/08 (sabados) - das 8h às 12h 
Turma 7: 29/07, 05/08 e 12/08 (sabados) - das 13h às 17h 
Turma 8: 02/08, 09/08 e 16/08 (quarta-feiras) - das 14h às 18h 
Turma 9: 03/08, 10/08 e 17/08 (quintas-feiras) - das 14h às 18h 
Turma 10: 13/09, 20/09 e 27/09 (quarta-feiras) - das 14h às 18h 
Turma 11: 14/09, 21/09 e 28/09 (quintas-feiras) - das 14h às 18h




Trabalhando a Música na Escola: uma proposta multicultural e transdisciplinar

Turma 1: 29/07, 05/08 e 12/08/2017 (sábado) - das 8h às 12h 
Turma 2: 29/07, 05/08 e 12/08/2017 (sábado) - das 13h às 17h 
Turma 3: 19/08, 26/08 e 02/09/2017 (sábados) - das 8h às 12h 
Turma 4: 19/08, 26/08 e 02/09/2017 (sábados) - das 13h às 17h

 


Atenção!

As aulas serão realizadas na Unidade Humaitá da APROFEM: Rua Humaitá, 483 - Bela Vista. 
É necessário que o cursista tenha frequência de 100% nas aulas dadas e rendimento satisfatório (S) para ter direito ao certificado. 
Não será aceita, para 2017, a inscrição do filiado que participou e concluiu o mesmo curso em 2016 ou anos anteriores. 
Ocorrerá bloqueio de inscrições para os filiados que se inscreverem em cursos presenciais ou à distância e não comparecerem ou não finalizarem a carga horária exigida. 

Para mais informações, acesse cursos.aprofem.com.br 
BULLYING: Identificar, Prevenir e Combater 2017

Trabalhando a Música na Escola 2017

Curso: Mediação de conflitos

        No dia 08 de agosto o SINPEEM abrirá as inscrições para o curso presencial “Mediação de conflitos”, destinado a todos os profissionais de educação – docentes, gestores e Quadro de Apoio, com o total de 12 horas de duração.

        As aulas serão ministradas nos dias 12, 19 e 26 de agosto (sábados), no SINPEEM Cultural (avenida Santos Dumont, 560, Metrô Armênia – ao lado da sede), com turmas: das 9h às 13h e das 14 às 18h, de acordo com a opção dos interessados no ato da inscrição.

        As vagas são limitadas. Metade será disponibilizada a partir das 10 horas e a outra metade a partir das 21 horas do mesmo dia.

IMPORTANTE

        • Em função da grande procura, do número limitado de vagas e de termos como finalidade o atendimento ao maior número possível de associados, a participação nos três dias de curso é obrigatória.


        • Também é importante ressaltar que o não comparecimento também implicará na impossibilidade da participação do associado em outros cursos que serão promovidos pelo SINPEEM neste ano.

FONTE: Sinpeem

quarta-feira, 26 de julho de 2017

EMEB Estância?

FONTE: facebook

Decreto 7072/2017 - Redução Despesas Poaense?

No dia 27 de Junho do corrente ano o prefeito de Poá Gian Lopes decretou "A CONTENÇÃO DE DESPESAS EM VIRTUDE DA QUEDA DEARRECADAÇÃO PARA MANTER AS CONDIÇÕES DE EQUILÍBRIO ENTRERECEITA E DESPESA NO ÂMBITO DAS FINANÇAS MUNICIPAlS." Isso se faz muito importante para que a cidade de Poá consiga encontrar o caminho para passar por esta crise causada pela mudança na lei de arrecadação do ISS, como tem sido repetida diversas vezes pelos administradores municipais.
Uma das medidas decretadas é a seguinte:

"§ 2°. Fica determinado o prazo de 20 (vinte) dias a partir da publicação deste Decreto, para cada Secretario Municipal apresentar plano de redução de despesa de sua pasta, especialmente quanto ao inciso I deste artigo."(Art. 10)
Um ponto muito importante, pois  remete a um planejamento, ou melhor, replanejamento dos recursos públicos na tentativa de tais recursos não serem desperdiçados ou mal utilizados como no caso do diário de classe (Leia Mais).
Outro item do decreto é a alínea "a" do inciso II do Art. 10 do Capítulo III que trata das reduções especificas:
Art. 10. Ficam ainda estabelecidas as seguintes medidas administrativas e de restrições orçamentárias para o efetivo controle da despesa pública:  
[...] 
II- Ficam suspensos em caráter temporário: 
a) concessão de funções gratificadas e outras gratificações legais
Uma questão muito importante para a redução, entretanto, esta ação deve ser efetivada. Pois, não parece, haja vista um outro Decreto, o de n.º 7075/2017, vai contra a citação acima concedendo gratificação a integrantes da JARI - Juntas Administrativas de Recursos de Infrações.
Cabe registrar que tal gratificação tem base legal no artigo 44, inciso IV, da Lei Orgânica do Município, de 26/03/1990 e pelo disposto no artigo 7°, da Lei Municipal nº 2.667, de 04/09/1998, alterada pela Lei nº 3.140, de 24/02/2006; porém, o caso desfaz o decreto de redução de  despesas que suspende "gratificações legais".
O item do Decreto 7072 vale ou não vale?

terça-feira, 25 de julho de 2017

Ferraz de Vasconcelos: SME envia pesquisa sobre atribuição

A Secretaria Municipal de Educação de Ferraz de Vasconcelos encaminhou hoje as unidades escolares e - mail's solicitando aos diretores que façam pesquisa com os professores(as) relativo  há algo muito importante na vida profissional: a atribuição !
De acordo com o e - mail enviado os professores(as) deverão responder se preferem a atribuição geral ou a atribuição na unidade escolar com possibilidade de remoção:
"O professor(a) deverá fazer a opção para atribuição 2018, se quiser que a atribuição aconteça com classificação geral de todos os professores da rede, assinalar um X no campo atribuição geral, caso queira que aconteça na Unidade Escolar, assinalar em remoção/atribuição na Unidade Escolar."
É importante registrar que a atribuição está prevista no Capítulo XIX " Do Dimensionamento da força de trabalho e da lotação" Art.66, 67, 68 e 69 da Lei Complementar 227/2009 bem como nos Art.70 e Parágrafo Único da Lei Complementar 315/2016.
A partir disto tivemos ideia de elaborar uma pesquisa  no mesmo modelo para verificar a opinião dos profissionais da Educação de Ferraz.
Então, até dia 30 de Julho, sábado, os professores poderão opinar sobre qual atribuição considera a mais adequada. Os dados informados não serão divulgados, apenas a quantidade  numérica para cada tipo de resposta será divulgado.
A pesquisa pode ser respondida na caixa abaixo(não é necessário fazer login em conta do google) :

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Seis salas serão fechadas na EMEB Estância em Poá: pseudo reorganização

Com a pseudo proposta de reorganização da EMEB Estância, localizada no Centro de Poá, a Secretária Municipal de Educação Juliana Pelegrineli e o Prefeito Gian Lopes(PR) realizaram hoje, 24/07, reunião com pais de estudantes, estudantes e professores(as).
De acordo com o Jornal Plural a Secretária confirmou o fechamento de 06(seis ) salas de aula da unidade. De acordo com Juliana o fechamento deve - se a falta de um professor de Ciências para as turmas de Ensino Fundamental II que são atendidas na Estância, e continuou declarando a impossibilidade de convocar novo professor devido a dificuldade orçamentária. Outra situação discutida foi a transferência dos alunos para unidades estaduais, no caso a EE Jornalista Olintho Redher e EE Benedita Garcia, proposta esta que foi rejeitada.
Entretanto, no site da prefeitura essa informação não aparece. O executivo  declarou apenas o acontecimento da reunião e que será construído um novo prédio para abrigar a unidade.
Outra questão que aflige pais, estudantes e professores(as) é se neste novo prédio que será levantado servirá para atender os estudantes de Ensino Fundamental II já matriculados, algo que não foi esclarecido pela secretária municipal.
A Comunidade Escolar não saiu satisfeita com o executivo.

Reorganização = Fechamento de salas = Superlotação 

De acordo Pelegrineli os alunos das salas fechadas serão realocados em outras turmas até a construção do novo prédio. Tal ação vai na contramão do que se tem pensado para o alcance de uma educação de qualidade para o país.
Inclusive ao que discorre o  PARECER CNE/CEB Nº: 8/2010 que "Estabelece normas para aplicação do inciso IX do artigo 4º da Lei nº 9.394/96 (LDB), que trata dos padrões mínimos de qualidade de ensino para a Educação Básica pública." No parecer há referência ao CAQi - Custo Aluno Qualidade inicial que apresenta uma proposta de quantidade aluno x professor x sala:


Perceba que de acordo com o Parecer a ideia de qualidade leva em conta uma quantidade 24 alunos por classe no Ensino fundamental I (Anos Iniciais - 1º ao 5º ano) e 30 alunos por classe no Ensino Fundamental II(Anos Finais - 6º ao 9º Ano).
É importante registrar que o Governo do Estado de São Paulo, em 2015, também tentou viabilizar uma pseudo reorganização nas escolas estaduais, que consistia no fechamento de salas e consequente fechamento de escolas. No município de Poá, as escolas a serem fechadas seriam a EE Eliseu Jorge e coincidentemente a EE Benedita Garcia, em Calmon Viana, para onde a secretaria municipal de Educação mandaria os estudantes da EMEB Estância. 
O projeto de "reorganização " estadual não foi pra frente devido ao movimento estudantil de Ocupações, entretanto, entidades sindicais bem como estudantes denunciam que a reorganização com fechamento de salas tem ocorrido de forma velada( https://www.cartacapital.com.br/sociedade/a-reorganizacao-escolar-em-sao-paulo-acabou) .
A ideia de superlotação de salas de aula também não agradou os pais dos alunos. Nas redes Sociais muitos já se declaram contra bem como na própria reunião diante da secretária de Educação.




Outras questões ainda ficam no ar: Com salas sendo fechadas, o que acontecerá com os professores (as) destas turmas? Serão remanejados para outras unidades dificultando assim o possível acúmulo que eles já possam ter? Ou os professores(as) serão exonerados(as) ? Será que a ideia de levar os estudantes para unidades do Estado não tem como objetivo a municipalização destas escolas?

FONTES: Jornal Plural; Site da Prefeitura de poá; Carta Capital; MEC.

sábado, 22 de julho de 2017

Decreto nº 57.789 (DOC de 21/07/2017, página 01)

DE 20 DE JULHO DE 2017

Divulga os novos valores das Escalas de Padrões de Vencimentos dos Quadros dos Profissionais de Educação - QPE, em cumprimento ao disposto no § 2º do artigo 6º da Lei nº 16.275, de 2 de outubro de 2015.

JOÃO DORIA, Prefeito do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei,


D E C R E T A:



Art. 1º - Nos termos do § 2º do artigo 6º da Lei nº 16.275, de 2 de outubro de 2015, ficam divulgados os novos valores das Escalas de Padrões de Vencimentos dos Quadros dos Profissionais de Educação, vigentes a partir de 1º de maio de 2017, na conformidade do Anexo Único integrante deste decreto.

Art. 2º - Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, aos 20 de julho de 2017, 464º da fundação de São Paulo.


JOÃO DORIA, PREFEITO



PAULO ANTONIO SPENCER UEBEL, Secretário Municipal de Gestão

ANDERSON POMINI, Secretário Municipal de Justiça



JULIO FRANCISCO SEMEGHINI NETO, Secretário do Governo Municipal

Publicado na Secretaria do Governo Municipal, em 20 de julho de 2017.



Anexo Único a que se refere o artigo 1º do Decreto nº 57.789, de 20 de julho de 2017